quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Você é maluco?

Calma, vou explicar:

Comecei a correr há pouco tempo, isso se comparado as inúmeras pessoas que conheci participando das corridas. Sempre fui admirador do movimento e até então tinha elegido o futebol como o meu esporte preferido.

O tempo foi passando, passando e fui percebendo que os babas aqui em Salvador como chamamos o futebol na beira da praia, foram ficando mais chatos. Os meus sábados eram sagrados aliados a conveniência com a maré, pois quando estava baixa a bola rola melhor.

Há um pouco mais dos meus 42 anos a chatice foi aumentando, pois ficava cada vez mais explícito a rejeição pela minha presença nos babas da praia. Ai comecei a analisar a situação, e o porquê do futebol estava ficando chato.

Observei que uma boa parte, porque não dizer a maioria das pessoas que com o passar do tempo, assim como eu ia jogar o futebol na praia estavam sumindo. O interessante é que até então não conseguia saber o motivo, até que um dia cheguei cedo para garantir o meu lugar e estranhamente pelo ao menos para mim, não fui chamado.

Até que uma daquelas vozes ainda em transformação me disse:
- tio, assim que um de nós cansar dá o lugar para o senhor.
Já havia ouvido em outros sábados coisa semelhante, mas não dei muito importância, mas dessa vez acredite, doeu.

A promessa foi cumprida, pois um daqueles FDP quer dizer Federação Desportiva da Praia cansou e me deu o lugar.

Conclui que realmente o futebol estava ficando uma chatice.

E ai, o que fazer?

Como já disse sempre foi admirador do movimento e num belo dia, me inscrever numa corrida.

A Corrida Rústica dos Bancários com aproximadamente 7 km, sem ter nunca feito um treino, sem preocupação de calçar um tênis adequado, e nem me lembro se estava de meia, e lá fui eu.
Hoje já entendo o porquê do meu desespero na chegada, mas deixa pra lá. Achei bacana, participei de outra, mais outra e quando me dei conta já estava até treinando. E o negócio foi se tornando tão grave que até planilha de acompanhamento comecei a fazer.

Hoje tenho no meu histórico, 46 corridas oficiais incluindo 04 meias maratonas, uma São Silvestre, fazendo um total de 471.665 metros corridos equivalentes a 37h07min20s e mais 1.657.218 metros com 138h58min42s em treinamentos num período de 2005 pra cá.

Bem, essa estatística fica por conta da maluquice.

O fato de ter trocado o baba pela corrida não acabou aquela história do tio, só que tem uma diferença que hoje em dia ouço outras coisas como, por exemplo:

Pô! O tio corre pra caramba;
Duvido que você corra igual ao meu tio;
Vai tio, vai tio...

Finalmente cheguei à conclusão que tenho uma infinidade é de sobrinhos.

Bem, e o: Você é maluco?
Há, sim, sou maluco por corrida.
Autor: Samuel Moreira
.

3 comentários:

Anônimo disse...

Este seu texto é uma maravilha e devia ser compartilhado com mais pessoas para incentivar a pratica de esportes alternativos, tipo corrida. Manda para a A TARDE, edição de colaboradores.

Unknown disse...

Puxa Samuca!
Gostei do texto!
Vejo que você migrou do fotebol para a corrida na hora certa. Que seu exemplo sirva de incentivo para muitos, inclusive para mim. Quero ver voce na "Globo"... Rs.
Grande abraço.
(João Gualberto - Salvador - 15/1/2010)

Unknown disse...

Nossa Samuel pode até ser que as pessoas te chamem de tio, mas ao ver pessoas da sua idade eu na verdade sinto tanto orgulho delas.

Me faz pensar poxa poderia ser meu pai correndo, poderia ser minha mãe (que já participou um dia comigo). Enfim na verdade o que sinto é admiração e como se fossem meus heróis. Não aquele tio chato, tio de baba, aqueles tios que ficam na esquina jogando piadinhas para as moças que passam. Isso é o que não gosto. Mas os tios que vejo nas corridas todos impõem muito respeito e pelo menos a mim nunca fizeram com que eu deixasse de os admirar.

Parabéns pelo texto e por ter se encontrado na CORRIDA. Eu só te admiro cada vez mais.

Obrigada também pela companhia na corrida de ontem.