quarta-feira, 1 de julho de 2020

Nota Oficial - Maratona Internacional de São Paulo




Nota divulgada no site da Yescom:

Em 26 de junho de 2020, seguindo entendimentos com a Comissão de Corrida de Rua da Cidade de São Paulo, Secretaria Municipal de Esportes bem como junto à Federação Paulista de Atletismo e considerando a instabilidade do cenário atual onde os decretos de quarentena estão sendo postergados não havendo ainda uma definição de retorno das corridas de rua deste porte até o mês de novembro, que atletas que vão correr uma maratona necessitam de treinamento e programação de deslocamento, que ainda não existe um protocolo oficial da cidade, os realizadores, organizadores e patrocinadores visando a maior segurança dos inscritos, colaboradores, fornecedores e público em geral da Sao Paulo Int'l Marathon 2020 - Maratona Int'l de São Paulo deliberaram pela transferência do evento de
2 de Novembro de 2020 para 11 de Abril de 2021.

Desta forma a partir de 26 de junho de 2020 as Edições 2020 e 2021 se unem formando a Sao Paulo Int'l Marathon - Maratona Int'l de São Paulo Special Edition 2020-2021.

As inscrições efetivadas continuam válidas e atualizações serão publicadas no site oficial, através de nossa assessoria de imprensa e nas mídias sociais da Yescom.

A data é prevista podendo sofrer alterações de acordo com as determinações dos órgãos públicos competentes.

 
 
 On June 26, 2020, in agreement with the São Paulo City Road Race Commission, Sports Department of the city, and with the São Paulo Athletics Federation, considering the Pandemic scenario, where the quarantine decrees are being postponed and there is still no definition of return to road race and also considering that athletes who are going to run a marathon need training, safety and planning, we inform that:

Organizers and sponsors, thinking about the safety of athletes, employees, suppliers and everyone, post pone the Sao Paulo Int'l Marathon 2020 - São Paulo Int'l Marathon from 2 November 2020 to 11 April 2021.

Paid registrations remain valid and more information will be published on the official website, on Yescom social media and through our press office.

 
 faleconosco@yescom.com.br
www.maratonadesaopaulo.com.br / www.saopaulomarathonbrazil.com

Yescom Press Director
MBraga Comunicação:
Marcelo Eduardo Braga
E-mail: mbragacom@mbragacom.com.br
Mtb18324
 
 
Se deseja cancelar o recebimento de newsletter da Yescom descadastre-se aqui
Sempre enviamos informações técnicas e sugestões de eventos por este canal ou no site www.yescom.com.br.

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Dia Internacional do Orgulho LGBTI



O texto abaixo foi copiado do site Calendarr.com e foi a forma que achei de divulgar e dar a minha parcela de colaboração a representatividade deste dia, onde a falta de respeito e a intolerância ainda persistem em grande parte da população.
Dia Internacional do Orgulho Gay é comemorado anualmente em 28 de junho em todo o mundo.
Também conhecido como Dia Internacional do Orgulho LGBTI (Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Pessoas Intersexo), ou simplesmente Dia do Orgulho Gay, esta data tem o principal objetivo de conscientizar a população sobre a importância do combate à homofobia para a construção de uma sociedade livre de preconceitos e igualitária, independente do gênero sexual.
O Dia do Orgulho Gay também é um reforço para lembrar a todos os gays, lésbicas, bissexuais e pessoas de outras identidades de gênero, que todos devem se orgulhar de sua sexualidade e não sentir vergonha da sua orientação sexual.
Não importa se uma pessoa é heterossexual, homossexual, bissexual, transgênero, travesti ou intersexo, o importante é ser respeitada como um ser humano e ter todos os seus direitos garantidos.
Normalmente, nesta data, são organizadas festas e desfiles pelas ruas das grandes cidades, onde os membros da comunidade LGBT e simpatizantes do movimento, se reúnem para celebrar o amor e a igualdade entre todos os gêneros.
Além disso, em algumas cidades, ainda acontece a tradicional Parada do Orgulho Gay, um gigantesco desfile que chega a reunir milhões de pessoas, como em São Paulo, por exemplo.

Origem do Dia do Orgulho Gay

O Dia do Orgulho LGBT foi criado e é celebrado em 28 de junho em homenagem a um dos episódios mais marcantes na luta da comunidade gay pelos seus direitos: a Rebelião de Stonewall Inn.
Em 1969, esta data marcou a revolta da comunidade LBGT contra uma série de invasões da polícia de Nova York aos bares que eram frequentados por homossexuais, que eram presos e sofriam represálias por parte das autoridades.
A partir deste acontecimento foram organizados vários protestos em favor dos direitos dos homossexuais por várias cidades norte-americanas.
1ª Parada do Orgulho Gay foi organizada no ano seguinte (1970), para lembrar e fortalecer o movimento de luta contra o preconceito.
A Revolta de Stonewall Inn é tida como o “marco zero” do movimento de igualdade civil dos homossexuais no século XX.

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Quarentena de Amor



Esta música foi feita pelo meu querido e amado filho Samuel que nas horas vagas gosta de fazer música, vídeos e desenhos. 

É um artista.

A música Quarentena de Amor expressa o desejo de mantermos a esperança de que em breve esse momento passe e acabe logo.

Vamos acreditar.
Acesse site: Muca Pinho Kids

terça-feira, 16 de junho de 2020

Homenagem à Avani Matos Rodrigues

INUMERÁVEIS

Memorial dedicado à história
de cada uma das vítimas do
coronavírus no Brasil.

O casal Chico e Avani quando da comemoração dos 70 anos dela.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo genro de Avani, Peterson Azevedo. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Audryn Karolyne, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 15 de junho de 2020.

Acesse o link: Avani Matos Rodrigues, minha querida e amada tia.


sábado, 6 de junho de 2020

Que estranho!

Me sinto assim meio estranho!

Este foi o meio primeiro sentimento que tive ao acordar naquele dia.

Ainda ao longe ouvi a voz da minha querida e amada esposa se dirigindo ao casal de filhos para não fazerem barulho.

- Parem crianças, não façam barulho para não acordar o seu pai.

Ao ver todos que comigo convivem, se arrumando apressadamente para cumprir as suas atividades rotineiras até então parecia de tinha acordado de um pesadelo.

Percebi que ninguém, absolutamente ninguém se preocupou em se precaver de máscaras, pegar o seu kit de álcool gel, de colocar luvas e muito menos ouvi alguma referência de recomendações de segurança.

Sonho ou pesadelo, o certo de que havia o surgimento de um vírus e que faria uma grande alteração na vida da humanidade, e com consequências fatais para muitas pessoas.

Por trabalharmos o dia todo, fizemos a opção de deixarmos as crianças num período integral na escola, onde no finalzinho da tarde fazíamos o revezamento de que na volta do trabalho, eu ou ela passa na escola para pegar as crianças. 

Todos aqueles problemas a que havia até então nos meus pensamentos presenciados pareciam não mais existirem.

Tudo me parecia muito estranho.

Aquele era o meu primeiro dia de férias. Não tinha a maior vontade de me levantar da cama.

Toda aquela aflição, o confinamento, a quarentena.

Ainda sem acredita resolvi me debruçar a janela e tudo, absolutamente tudo parecia normal.

Carros e mais carros circulando, o ponto de ônibus próximo a onde moro completamente lotado, absolutamente tudo normal.

Voltei a dormir.

Mais tarde, muito bem mais tarde, acordei.

Sabe, daquele primeiro dia de férias, sem a mínima vontade de fazer absolutamente nada.

Pois é.

Solitário estava e pelo horário, já não tinha mais sentido tomar o café da manhã.

Já se passava do meio dia e resolvi almoçar.

Sem pressa, após escovar os dentes e fazer a barba, e que depois percebi que fazer a barba já havia sido pelo hábito diário, que, na realidade não precisaria.

Devidamente abastecido, imaginei em aproveitar aquele primeiro dia de férias assistindo uma série no canal fechado o que me consumiu uma boa parte do tempo.

Aquela angústia ainda persistia nos meus pensamentos e que ao passar do dia ia-se desfazendo ao perceber que tudo parecia e acontecia, absolutamente normal.

Aproximava-se a hora de costumeiramente chegávamos em casa e já conseguia ouvir aquela mesmo barulho que havia ouvido pela manhã.

Não precisava ser nenhum vidente para saber que atrás daquela porta, as crianças estavam chegando.

Correram em minha direção e deitado no sofá fiquei sem a mínima condição de me levantar.

Pularam em cima de mim, cheios de carinhos, perguntas e justificativas do que tinham feito durante o dia na escola.

A disputa era grande, mais sem vencedores, pois não existe uma medida que pudesse diferenciar o carinho de um pai por esse ou aquele filho.

Sabia que cada um tinha sua particularidade, mas não era capaz de interferir em nenhum ou qualquer julgamento de merecimento de carinho.

 - Meu amor, como foi o seu primeiro dia de férias?

Perguntou minha amada.

Fiz um breve relato do que havia feito e até por ter passado a maior parte do dia dormindo não tinha muito o que contar.

Fiz só um breve relato da série que havia assistido até o momento.

- E o seu?

Perguntei a ela.

- Normal.

Ela me respondeu.

Já imagina que havia sido igual aos demais dias do trabalho.

À noite, e agora mais noite ainda, estava tudo calmo.

As crianças já estavam dormindo, a minha amada também, e eu ainda por conta de ter acordado mais tarde, estava a aguardar a chegada do sono.

Resolvi continuar a assistir à continuação da série que havia começa a tarde.

De repente por conta de uma cena de explosão no filme, percebi que mesmo que não completamente havia adormecido.

Levantei-me e logo após a me desconectar do canal fechado ao qual estava assistindo fiquei sintonizado em uma estação onde o jornalista fazia uma referência preocupante vindas  da China, onde um médico insistentemente fazia alertas da existência de um vírus que se não dado a importância necessária, poderá causar sérios transtornos para a humanidade.

Pensei, sorrir e em voz baixa ...

Doidice não escolhe nacionalidade, agora é um Chinês.

Carinhosamente, debrucei-me e beijei a minha querida amada, e adormeci.


quinta-feira, 4 de junho de 2020

Sexo antes da corrida atrapalha?


Existem alguns estudos sobre o assunto onde uns dizem que sim e outros dizem que não.

Na literatura podemos encontrar farto material, porém nada muito conclusivo, visto que o assunto envolve a reação de cada indivíduo considerando ainda fatores diversos.

Era uma semana de muita expectativa onde no próximo domingo seria realizada uma corrida com a participação de atletas de ponta, inclusive com a vinda de três quenianos.

Para os simples corredores, tal presença vem trazer uma maior valorização a costumeira medalha de participação recebida ao concluir a prova.

Como parte dos preparativos durante a semana da corrida, costuma-se aumentar o consumo de carboidratos, reduzirem a ingestão de carne bovina, abster-se de bebidas alcoólicas etc. e foi o que fiz.

Vale lembrar que nesta semana mais precisamente as vésperas da corrida, após dois longos meses longe de casa, estaria retornando de uma viagem por conta do trabalho em outro estado.

Não preciso nem reforçar a saudade que estava sentindo de todos os meus entes queridos, do filho ainda em fase de crescimento e da minha linda e querida mulher.

Como já premeditado deste o ato da inscrição pela internet, cheguei a tempo de me dirigir ao local determinando para a retirada do kit da corrida.

Já em casa, conversas atualizadas, lembranças entregues, o material da corrida devidamente separado e como de costume, foi dormir cedo.

Bem lá pelas tantas, mais bem mesmo, como já havia dito, a saudade era grande e aliado a largura da cama, não foi fácil resistir e matar as saudades daqueles longos dois meses.

Os muitos e muitos anos de casados não foram o bastante para diminuir a paixão que sentíamos um pelo outro.

O resto fica por conta da imaginação de vocês.

Depois, adormeci com o sono dois justos.

Pela manha levantei para ir ao banheiro e avistei no encosto da cadeira da sala, a camiseta e o restante do material da corrida.

Minha primeira reação foi olhar para o relógio.

Por aqui é comum as corridas começarem por volta das sete horas ou um pouquinho a mais, mas esse a mais, nunca se aproximaria de uma hora e meia de atraso.

O relógio, maldito relógio, cravava oito horas e trinta e dois minutos.

Nem que a largada saísse do corredor e mais precisamente na porta do nosso apartamento, não daria mais tempo.

Não me recordo que no material que li sobre sexo e corrida, se referisse a situação acima, e o que me restou, foi concluir que pelo ao menos no meu caso, o sexo antes da corrida atrapalha.

Não fiquei chateado.

Ao me lembrar de tudo que ocorrerá durante a noite, só restou me conformar.

Ano que vem deve haver outra corrida.

Pensei, pensei.

Resolvi experimentar agora algo que nunca havia lido ou ouvido sobre o assunto sexo e corrida.

O sexo durante a corrida atrapalha?

Como a corrida já estava acontecendo, voltei para o quarto, fechei a porta, como sem querer querendo, me esbarrei na minha linda e querida esposa e o resto.

Bom, fica por conta da imaginação de vocês.

Pelo ao menos para mim, o sexo durante a corrida não me atrapalhou em nada, pois, o que menos lembrei é de que exatamente naquele momento uma corrida estava sendo realizada.

Esse conto foi fruto da imaginação, mas poderia muito bem acontecer com qualquer um, inclusive com você, meu caro leitor.


sexta-feira, 29 de maio de 2020

Uphill Marathon - 2020



Mais uma prova adiada e desta vez a Uphill Marathon - 2020 que deveria acontecer nos dias 29 e 30/08/2020 e passou para os dias 12 e 13/12/2020. 

A Maximum Sports, Assessoria Esportiva a qual participo como atleta, sempre esteve representada nos anos anteriores e certamente na edição deste ano não será diferente, contudo, com esta mudança de data, só com o tempo a quantidade de participantes. 

Eu farei a minha estreia nesta corrida, mas na distância dos 25 km que pelos relatos dos amigos que já participaram tem de ter muita preparação e respeito pela Serra do Rio do Rastro. 

Depois que fiz a minha inscrição, sempre acesso no Youtube alguns vídeos de competições que ocorreram nesta localidade de diversos tipos (Bike, carro, moto) e a que me chamou mais a atenção foi uma corrida de patinete. 

Agora é sair atrás das mudanças das passagens e hotel e o quanto mais cedo melhor. 

Aqui, algumas fotos do grupo da Maximum dos anos anteriores.


Grupo - 2018








Grupo - 2019

Segue abaixo a informação passada no Instagram da uphill.marathon no dia de ontem.

Futuros Ninja Runners, as suas inscrições estão automaticamente transferidas. A Serra espera por vocês! 👊
Até lá, ficaremos ainda mais conectados! Além das dicas de treinos valiosas que já vínhamos trocando, teremos desafios irados na Uphill Marathon para aquecer nossas turbinas logo, logo. Fique ligado! 👀
Entendemos que por algum motivo alguns de vocês possam participar na nova data, sendo ainda, trazemos mais duas opções: 👇
1) Converter todo o valor da inscrição em crédito na UPHILL Store, com frete grátis (nenhum custo adicional).
2) Reembolso do valor integral da inscrição em até 12 meses após o decreto oficializando o término da calamidade pública no país, conforme MP 948/2020.
Não precisam ter pressa para escolher! 😎
Vocês tem até o dia 28 de junho para registrar a opção escolhida. O procedimento é bem simples: basta clicar no link da bio, preencher o formulário e a nossa equipe entrará em contato com a confirmação do seu pedido em até 5 dias úteis após sua solicitação. Qualquer dúvida, estamos à disposição! 🤗
Por favor, se cuidem. 🙏

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Quero que passe logo

A disputa será acirrada

Pensar positivo (foto) as vezes traz um pouco de exagero, mais não custa sonhar.

Acredito no surgimento de uma vacina o que seria o ideal, pois assim evitaríamos uma série de ações e precauções que teremos de tomar quando gradativamente as coisas forem se ajustando e que atrapalhariam e muito as nossas rotinas.

Certamente faço parte de uma grande maioria de corredores que estão ávidos para voltarem a correr livremente.

Por maior esforço que façamos para nos adequarmos as possibilidades que estão no momento oferecidas, mas não é a mesma coisa.

Correr seja numa montanha, na praia, no asfalto, numa trilha, ou seja, lá onde for, se treinando ou competindo, a sensação é libertadora.

Se sofrida, se sentida, se divertida, se sozinho ou com amigos o certo é que esperamos que tudo passe logo e com ou sem restrições para que tenhamos todos nós a alegria de voltarmos a correr.

Isso tudo sem falar na saudade dos amigos.

Segue abaixo uma música que meu querido e amado filho também Samuel (Muca_Pinho Oficial) fez para expressar o sentimento que certamente está em todos nós.


Música - Quarentena de Amor



sábado, 23 de maio de 2020

Cleiton manda um Telegrama


Cleiton

Hoje a minha mensagem é dedicada a todos aqueles profissionais de saúde que tem se doado e posso dizer, que até a sua própria vida onde a cada dia de trabalho é cercado de muitas incertezas.

Não tenho como mensurar o que se passa na cabeça desses profissionais e acredito que muito mais da sua necessidade de sobrevivência o senso de profissionalismo ultrapassa todas as barreiras.

Tenho amigos e parentes ligados a área de saúde o que nos deixa muito mais apreensivos e torcendo para que não de ruim possa acontecer.

Hoje logo cedo, me deparei com uma vídeo no Instagram postado pelo amigo Cleiton, onde cercado por alguns profissionais de saúde num quarto hospitalar tendo à frente alguns pacientes está uma pessoa que se dispôs a tocar e cantar uma canção que acredito ser como uma forma de amenizar o sofrimento e passar uma mensagem de carinho e conforto para todos.

Depois de assistir o vídeo e ao ler a mensagem, percebi de que era ele próprio que estava tocando e cantando.

Cleiton - Esportista

Existem milhares de vídeos com atitudes legais que vemos por aí, mas quando você se depara com um, onde a pessoa que está fazendo a ação é seu conhecido, parece que isso toma uma conotação muito maior.

É como você se sentisse representado ali e mais, fazendo uma coisa que talvez você não tivesse a coragem de fazer.

Ele é Gestor Administrativo e Financeiro do hospital, e nem sei como funciona essa rotina e que talvez nem houvesse a necessidade de que ele estivesse presente num quanto de UTI, ou qualquer outra dependência com pacientes, mas sua atitude é de uma dignidade ímpar.

Deixo aqui registrado a minha imensa admiração por esses profissionais da saúde e que certamente sem essa abdicação a sua profissão, a situação que é difícil, estaria muito mais, e em especial ao Cleiton por essa atitude que deixa a todos nós com um grande sentimento de orgulho.

Pelo pouco que o conheço, o reconhecimento por este tipo de ação não é o seu objetivo, mas foi a forma que eu achei de registrar a gratidão e mostrar de que apesar das adversidades que são muito mais propagadas pela mídia, as boas atitudes também devem ser mais divulgas.

Segue abaixo a letra da música que se chama Telegrama de autoria Zeca Baleiro que deve ter sido escolhido até pelo momento que passamos com uma mensagem de amor e otimismo.

Cleiton, eu e todos aqueles que ali estavam presentes, nosso muito obrigado!



Telegrama – Zeca Baleiro
Eu tava triste, tristinho
Mais sem graça que a top-model magrela
Na passarela
Eu tava só, sozinho!
Mais solitário que um paulistano
Que um canastrão na hora que cai o pano
Tava mais bobo que banda de rock
Que um palhaço do circo Vostok
Mas ontem eu recebi um telegrama
Era você de Aracaju ou do Alabama
Dizendo: Nêgo, sinta-se feliz
Porque no mundo tem alguém que diz
Que muito te ama!
Que tanto te ama!
Que muito, muito te ama
Que tanto te ama!
Por isso hoje eu acordei
Com uma vontade danada
De mandar flores ao delegado
De bater na porta do vizinho
E desejar bom dia
De beijar o português
Da padaria
Hoje eu acordei
Com uma vontade danada
De mandar flores ao delegado
De bater na porta do vizinho
E desejar bom dia
De beijar o português
Da padaria
Mama! Oh Mama! Oh Mama!
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu papa!
Mama! Oh Mama! Oh Mama!
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu papa!
Eu tava triste, tristinho!
Mais sem graça que a top-model magrela
Na passarela
Eu tava só, sozinho!
Mais solitário que um paulistano
Que um vilão de filme mexicano
Tava mais bobo que banda de rock
Que um palhaço do circo Vostok
Mas ontem eu recebi um telegrama
Era você de Aracaju ou do Alabama
Dizendo: Nego sinta-se feliz
Porque no mundo tem alguém que diz
Que muito te ama!
Que tanto te ama!
Que muito te ama!
Que tanto, tanto te ama!
Por isso hoje eu acordei
Com uma vontade danada
De mandar flores ao delegado
De bater na porta do vizinho
E desejar bom dia
De beijar o português
Da padaria
Hoje eu acordei
Com uma vontade danada
De mandar flores ao delegado
De bater na porta do vizinho
E desejar bom dia
De beijar o português
Da padaria
Me dê a mão, vamos sair
Pra ver o sol!
Mama! Oh Mama! Oh Mama!
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu papa!
Hoje eu acordei
Com uma vontade danada
De mandar flores ao delegado
De bater na porta do vizinho
E desejar bom dia
De beijar o português
Da padaria
Hoje eu acordei
Com uma vontade danada
De mandar flores ao delegado
De bater na porta do vizinho
E desejar bom dia
De beijar o português
Da padaria
Mama! Oh Mama! Oh Mama!
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu papa!
Mama! Oh Mama! Oh Mama!
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu papa!
Mama! Oh Mama! Oh Mama!
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu papa!
Mama! Oh Mama! Oh Mama!
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu
Quero ser seu papa!

Me dê a mão, vamos sair
Pra ver o sol

terça-feira, 19 de maio de 2020

Revista Contra Relógio


Samuel e Neuza


Aproveitando a oportunidade de participar de um espaço que a Revista Contra Relógio está dando aos atletas para que possam expressar o que estão fazendo para se manterem em forma, resolvi escrever dando o nosso depoimento.

Agradeço a CR por sermos contemplados e esperamos que com o nosso exemplo, possamos incentivar as pessoas que neste momento de muitas incertezas, a se manterem em atividade o que será de muita importância para a ultrapassar esta pandemia.

Acesse o link abaixo e leia a matéria.





segunda-feira, 18 de maio de 2020

Dicas de Saúde

Os cinco mandamentos de Alfredo Halpern, Endocrinologista.

1- Não se culpe por ser gordo. Procure ajuda e emagreça!

2- Fuja das fórmulas mágicas e das dietas milagrosas. O importante é aprender a comer!

3- Não há alimento proibido. O segredo é não exagerar em nada!

4- É possível comer bem e ter um peso normal.

5- Obesidade é uma doença e, às vezes, seu tratamento requer a intervenção de medicamentos, mas lembre-se: eles precisam ser receitados por um médico!



domingo, 17 de maio de 2020

Pilates versus Batata Doce


Bem que poderia ser contado como uma luta.


De um lado o Pilates, representado pela simpática professora, do outro a Batata Doce, representada pelo Arobil que com esse nome poucos conhecem, mas como botão, rosquinha, arruela, todos já sabem do que estou falando.

E assim começa a disputa.

Tinha tudo para ser um dia legal, rotina legal, hora legal e lá estava eu como sempre pontual para a aula também legal de Pilates.

Alongamentos a serem iniciados e me posiciono antes de fazê-los, ficando deitado no chão procurando da melhor forma possível, de colocar toda a extensão da coluna em contato com o chão.

Até aí, tudo bem.

Seguindo a sequência recolho as pernas colocando-as para cima e dobando os joelhos como se deitado, estivesse sentado numa cadeira.

Até aí, tudo bem.

Após alguns minutos nesta posição, algo começou a me chamar a atenção.

Um barulho começou a aparecer da região abdominal típica daqueles pré aviso de distúrbio na região.

Até aí, já não parecia estar tudo bem.

Sem ainda analisar muito bem o que estava acontecendo, ouço a voz da professora:

- Pronto? 

- Esse alongamento vai durar a manhã toda?

Devidamente advertido, me foi passado algumas orientações dos exercícios iniciais que deveria fazer.

Comecei a pensar o motivo causador e me veio logo de que naquela manhã, havia comido no café uma porção generosa de Batata Doce.

A batata doce é um alimento bastante consumido com inúmeras vantagens para o nosso organismo, porém está entre alguns dos alimentos mais causadores de gases.

Bom, gases a parte, o ambiente que fazemos o Pilates não é grande, mas é o bastante para a acomodação tranquila de 6 pessoas e mais a professora que agora já começava a vê-la como adversária.

Ambiente com todas as suas ocupações preenchidas o que me deixou mais ainda preocupado, além do mais, Neuza (a patroa) participava também neste mesmo horário das aulas.

O tempo ia passando, passando, as posições dos exercícios iam ficando mais exigentes.

Comecei a fazer uma parceria com o Arobil, mas já sabia e era quase uma certeza de que estava literalmente nas mãos dele, se é que tem mãos ou quando nada nos dedos tipo aquele sinal de OK agora bem fechadinho.

O Arobil se esforçava e até então não passava nada e acho que nem sinal de WI-Fi.

O Pilates a cada troca de exercícios, com aparelhos, depois sem aparelhos forçava mais e já começava a ficar desesperado.

Uma coisa é certa, que com a idade a flacidez no corpo em bem perceptível contudo em alguns lugares felizmente não são tão visíveis assim.

E essa aula que não acabava, parecia que o tempo havia parado e o meu desespero aumentava.

Comecei a pensar já numa maneira de disfarçar o que a cada momento parecia se inevitável.

Soltar uma flatulência, ou seja, um pum poderia ser um desastre e mais desesperado eu fico até por não saber das suas proporções acústicas o que causaria um grande constrangimento.

Já pensou se acontecesse o indesejável como ficaria conhecido e as brincadeiras?

Lá vem o peidão;

Ou então,

Tampem o nariz que o peidão chegou,


E tome-lhe exercícios, o Pilates massacrando.

A professora já não era mais tão simpática assim.

O nocaute parecia eminente.

Quando de repente, ouço aquela voz ao fundo:

- Pode se alongar.

Achei que teria sido salvo pelo gongo, mas ainda sem ficar totalmente de pé, a professora diz:

- Não é com o senhor, é com ela que começou primeiro.

- O senhor ainda terá que fazer mais um.

Já estava literalmente nas cordas, praticamente sem reação e totalmente nos dedos do OK, lembra?

Finalmente aos trancos e barrancos consegui concluir a sequência e fui liberado para fazer os alongamentos finais.

Logo em seguida tem uma curta seção de massagens feita pela professora num aparelho chamado de Ladder Barrael (Barril Escada) onde literalmente você fica curvado para que ela possa fazer manipulações ao longo das suas costas.


Ladder Barrel - Barril Escada

Vendo a imagem do aparelho dá para perceber o grau de compressão que iria ocorrer na região abdominal sem contar com a quase total explicites do arobil se eu não estivesse é claro, vestido.

Felizmente, para a finalização da aula, este procedimento pode ser abortado a depender da desculpa que você possa dar.

Como a patroa que participa da aula também no mesmo horário e já havia concluído, joguei a responsabilidade para ela e disse:

- Professora, ela tem um compromisso e por isso não vou puder fazer.

Ela me respondeu:

- Tudo bem, então até a próxima aula.

Após cumprimentarmos a todos, déssemos a escada em direção ao estacionamento e atendendo a suplicantes pedidos da patroa, seguimos para casa com os vidros do carro totalmente abertos.

Como a batalha se deu nas dependências da sala de aula do Pilates, entendo que o Arobil ganhou, mas se houvesse alguma prorrogação até a chegada em casa, teria perdido, e feio.

E olha, bota feio nisso.

Quando nada fica o alerta a vocês, pelo ao menos no meu caso, Pilates e Batata Doce não combinam.


sábado, 16 de maio de 2020

Qual o seu objetivo na corrida?


21ª Volta Internacional da Pampulha - 2019


As vezes as cobranças acabam sendo inevitáveis.

Quando começamos a correr e já fomos mordidos pelo bichinho da corrida onde aos poucos nas nossas rotinas, o esporte vem tomando um lugar especial quer em fazer treinamentos, compra de material de melhor qualidade, inscrições em provas, enfim procurando enfrentar novos desafios.

Obedecendo uma programação que nem por muitos é obedecida onde inicialmente vamos para os 5 km, depois os 10 km e assim a medida da melhora da sua performance vai se adquirindo além da confiança a parte física para encarar percursos maiores e com um grau de exigência também maior.

Mas, a depender do seu objetivo em cada distância alcançada, vem a cobrança algumas vezes motivada por diversos fatores que é a de correr uma determinada distância em um menor tempo possível.

Aqui estou me referindo a maioria dos atletas amadores, digo amadores com um grau de exigência intermediaria.

Quando comecei, não tinha nenhuma orientação técnica e tudo era mais na intuição e através da leitura fui adquirindo algum conhecimento sobre o assunto.

Passei bastante tempo nesse período e aqui estou falando de anos de corrida sem ter um resultado que pudesse considerar expressivo ou que efetivamente me deixasse convencido de ter feito uma prova objetiva e esperada dentro do que havia efetivamente treinado.

Como já mencionei em uma das postagens anteriores estou na minha terceira experiência com assessoria esportiva onde comprovadamente tem uma grande diferencial no alcance de metas até por muitas vezes duvidosas, contudo os números provam de que você é capaz.

Aqui falo de números por mim almejados e alcançados.

 5 km abaixo de 20min;
    19min50seg - Circuito das Estações – Primavera em 2014

10 km abaixo de 40min;
39min57seg - Duque de Caxias – 2007

21 km abaixo de 1h40min;
01h39min52seg – Meia Maratona do RJ – 2011

42 km abaixo de 4h
3h47min46seg – SP City Marathon – 2018


Para alguns mesmos os amadores, digo amadores com um grau de exigência intermediaria, esses objetivos podem serem até fáceis, mas para mim, eram objetivos que com um pouco mais de dedicação, foram possíveis serem realizados.

Acrescento que cada objetivo numa distância específica, os treinamentos deverão também serem específicos.

Vale acrescentar, que outros fatores contribuem para dificultar ou facilitar a você realizar essas conquistas, como idade, fator genético, percurso da prova e outros que pessoas especializadas poderiam falar mais sobre o assunto.

E acaba por aí depois de que você conseguiu conquistá-los?

A resposta você já deve saber.

No meu caso, ainda acredito ter uma capacidade física para fazer a repetição de algumas das marcas, contudo os 5 e 10kms, por me identificar mais com distancias maiores não sei se gostaria ainda de fazê-los.

O que tenho procurado é sempre me manter ativo, utilizando as opções que existem para você ter uma saúde equilibrada (Fisioterapia preventiva e postural, treinamentos específicos para corrida através assessoria, ter uma alimentação sem muitos exageros) e quando participo das competições, é de manter o mais próximo possível, os resultados dos meus melhores números já adquiridos o que me deixa sempre motivado.

Lembro de que nem sempre a busca de melhores resultados e o principal objetivo, onde a melhora na sua qualidade de vida e saúde independente da sua atividade física escolhida será sempre o principal motivo para seguir em frente.

E aí te pergunto corredor:

Qual o seu objetivo na corrida?